Nova geração

PIERRE YOVANOVITCH, [resenha], Bamboo, São Paulo,

Bamboo 61

Bamboo 61

Figura-chave da decoração francesa contemporânea, Pierre Yovanovitch elege quatro jovens talentos (Baptiste Rischmann e Guillaume Gilbert, Nicolas Shuybroek, Antonino Cardillo, Fabrizio Casiraghi) que estão despontando na cena internacional.

Narrativas inusitadas

De Pierre Yovanovitch

[Antonino Cardillo] É o arquiteto mais radical na minha seleção. Ele tem uma noção afiada do design de interiores. O uso de texturas rústicas carrega tensão, e seus interiores possuem uma atmosfera forte. Gosto muito do projeto Crepuscular Green para uma galeria de arte em Roma. Os diferentes tons de verde criam um ar artsy único. A narrativa é coesa e busca desdobrar o imaginário das pessoas. O orçamento era apertado, mas o resultado é ótimo, já que o conceito é tão forte. O arquiteto diz: ‘A pobreza de recursos vai ao encontro da ideia da arquitetura como faculdade que transcende o ordinário’.

Antonino Cardillo nasceu na Sicília em 1975, e estudou arquitetura clássica em Roma. “O uso da cor e da textura é inspirado na aurora esverdeada de uma cena de Das Rheingold, de Wagner”, diz sobre o projeto, cujas peças de mobiliário e iluminação levam sua assinatura.


Antonino Cardillo, Crepuscular Green, Mondrian Suite Art Gallery, Rome, 2014. Photography: Antonino Cardillo

Antonino Cardillo, Crepuscular Green, Mondrian Suite Art Gallery, Rome, 2014. Photography: Antonino Cardillo